sábado, 5 de fevereiro de 2011

Moro no paraíso e não sabia.

Fala pessoal, tudo bem?
Essa semana voltei aos treinos de verdade. A rotina voltou ao normal, os horários também. Chega de durmir, de farra e de descontração. Tenho torneios importantíssimos pela frente e quero estar o melhor possivel para ter o melhor rendimento neles.
Infelizmente, como alguns ja sabem, por questões financeiras, nao pude voltar para Ribeirão Preto e dar continuidade ao grande trabalho que estavam fazendo comigo por la. Não foi fácil, passamos por momentos ruins e tristes aqui em casa, de indefinições, de angústia, por não saber o que fazer do futuro. Tudo por conta do dinheiro. Eu não ia poder sair de São Jose mesmo, pelo mesmo motivo, então uma solução teria que ser achada urgentemente, ou não teria escolha senão, tirar o pé do acelerador e me conformar com um treino não ideal, não o que eu sonho pra mim.
Pois conseguimos, eu e minha familia, achar uma solução. Alias, acho que a melhor solução possivel. Ela foi provisória, somente pra essa semana, mais quebrou um galho e tanto. A partir de semana que vem tenho vida nova, vou a São Paulo, ficar de favor na casa de um, ou uma (?), grande amigo(a), para seguir o trabalho iniciado essa semana.
Mas o que eu realmente queria falar nesse post, é sobre o ambiente, o lugar que nós treinamos essa semana. Calma, não fomos para nenhum centro de treinamento com milhares de quadras e infraestrutura de primeiro mundo. Nada disso. Nós treinamos a somente 3 quarteirões da minha casa, no meu condominio.
Eu moro aqui desde que eu me lembro de ser eu, convivo com aquelas duas quadras de saibro cuidadas com carinho imenso por Adão "Urso" desde minhas primeiras raquetadas. Ali ja joguei torneios, treinei, joguei por diversão, ensinei. Vivi incontáveis momentos maravilhosos. Aquelas quadras me mostraram e me fizeram ter o amor que eu tenho pelo tenis, desde pequeno.
Mais porque eu estou falando isso logo agora, 13 anos depois que eu me mudei pra cá? Porque? Porque acho que só essa semana eu realmente vi a maravilha que é esse lugar. Como não ter o maior prazer do mundo em treinar naquelas quadras arrumadas, envolvidas entre árvores, gramados, ciclovias? Não bater na bola ouvindo o som do trânsito, das obras... Treinar sem ver um monte de gente passando, conversando alto, olhando... Ali era eu e a bolinha, a bolinha e eu. E o passarinhos... E as arvores... E o gramado... Sensacional.
Com todo esse contexto, acho que a semana nao poderia ser diferente do que foi. Ainda mais com o técnico e o companheiro de treino que eu estava. Semana dos sonhos. Pena que não vai durar pra sempre. Alias, acho que acabou rapido demais. Nada é perfeito. Que venha semana que vem, e a outra. E que venha a Argentina e os argentinos.

Bom é isso. Abraço a todos!

2 comentários:

  1. exemplo.. sou seu fã

    ResponderExcluir
  2. SUCESSO GAROTO!!!! EU TAMBÉM SOU SUA FÃ!!! TIA CELIA

    ResponderExcluir