quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

A importancia da familia na vida do tenista.

Fala pessoal, tudo bem?
Fim de temporada, fim de torneios, agora as coisas começam a engrenar mesmo só em janeiro, com os preparatórios para o Australian Open. E já que não tem torneios acontecendo e o mundo do tenis está meio parado, vou mudar um pouco a linha das postagens. Como estamos em dezembro, o mês do natal, da reunião de familia para as festas de fim de ano, não poderia ter data melhor para abordar justamente este assunto. A importância da família na vida do tenista.
Meus pais assistindo minha primeira chave de Challenger, em Campos do Jordão
Nós, tenistas, que rodamos o circuito anos e anos, vemos vários exemplos, bons e ruins, da influência dos pais na rotina do jogador. Isso acontece geralmente quando o jogador é mais novo, e não consegue nem tem maturidade para viajar sozinho. Então os pais acompanham. Eu particularmente acho que a presença dos pais nos torneios é muito importante, quando os filhos estão começando sua carreira. Além de dar uma força especial, uma força a mais,
o menino se sente mais a vontade, começa a pegar confiança com as coisas. Se espelham nas atitudes dos pais. Então nesse ponto é bom para o menino ter um pai ali, ao lado, como referência.
Agora, tem a parte ruim. Tem muitos pais no circuito com atitudes muito negativas com os filhos. Pais que ainda não entenderam o que é ir para um torneio de tenis. Pensam que aquilo é um campo de batalha, o qual seu filho tem que ganhar ou morrer. Já vi e ouvi exemplos de pais que até mesmo agridem seus filhos, depois de derrotas ou atitudes para eles consideradas ruins durante os jogos. Além disso, há outra atitude péssima dos pais, também vista nos torneios, e com muita frequência. A inveja. Muitos pais invejam o sucesso dos outros jogadores, filhos até de seus amigos. Isso é muito ruim. Não acrescenta em nada e pelo contrario, só prejudica o rendimento de seu proprio filho.
Eu e meu irmão defendendo São José nos Jogos Regionais.
Eu, felizmente, posso usar meus pais de exemplo.. Minha mãe sempre viajou comigo nos torneios brasileiros, até os 14 anos. Sempre me ajudou no que eu precisava e sempre foi minha incentivadora durante os jogos. Ela conseguia ser minha mãe, treinadora, fisioterapeuta (as vezes fazia umas massagenzinhas no quarto, de noite) e principalmente um exemplo pra mim. Me ensinou das coisas mais básicas (como pagar a conta do hotel, pedir um taxi), até as coisas mais duras (lidar com certo tipo de situação complicada).  Meu pai também me ajudou bastante. Não podia viajar muito porque ficava em São José trabalhando, mais sempre que esteve comigo foi uma coisa positiva. Nunca brigou com nenhum pai, ou invejou o filho dos outros. Me mostrou muitas coisas boas e me deixou prontinho para, a partir dos 15 anos, seguir as viajens sozinho. Hoje em dia não sou eu que curto mais viajar com eles, são eles que adoram me ver jogar, quando o torneio é perto. Uma retribuição por tudo que fizeram por mim.
E pra terminar, tenho que ressaltar a importancia gigantesca do meu irmão, Vitor, na minha carreira. Irmão de todas as horas, sempre esteve comigo e me puxou (ou na maioria das vezes, foi puxado) nos treinos e jogos. Sempre esteve ali, do meu lado, torcendo, incentivando e até dando bronca. Sempre foi e até mais do que eu, competitivo. Então sempre disputamos os mesmos torneios, podendo estar juntos quase que todas as semanas. Nunca escondi e tenho orgulho de falar que é a pessoa que eu mais amo no mundo, e que não trocaria por ninguem. E tenho certeza, não existe irmao igual a ele.

O que voces acham da familia na carreira do jogador? Influencía muito? É bom? É ruim? Comentem!

Abraços, Thiago Pinheiro

13 comentários:

  1. gostei do Post! parabens...desejo sucesso pra vc...seja como tenista ou escritor,jornalista,reporter,etc hehehehe
    abracao

    ResponderExcluir
  2. Lindo post....sem mais,
    Eric Meloso

    ResponderExcluir
  3. Grande post Thiagaoo,

    concordo com sua opniao, mas tb acredito que a ida dos pais aos torneios tem que ser bem controlada, apenas nao excessiva, para que o tenista, nao acostume com a presença dos pais nos torneios, pq isso seria um fator negativo na carreira dele. E com certeza a familia é muito importante em tudo em que fazemos.
    Vlw Thiagao, escrevendo bem como sempre, abss

    ResponderExcluir
  4. Concordo com você também thiago! A família é muito importante para o tenista e influencia muito na vida do mesmo, é importante para tudo e todos.
    Claro que tem exceções, como pais brigando e invejando, como você falou. Mas temos que levar os bons exemplos...
    Parabéns pelo blog, continua assim, sucesso!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Fernando Coração de Leão8 de dezembro de 2010 13:03

    Huuuummmm que gracinha mais fofa... que lindinho mais thuco thuco...

    Parabéns.

    ResponderExcluir
  6. cesar augusto pinheiro8 de dezembro de 2010 13:31

    Como esta escrito no meu msn: ser pai um grande privilégio " Thiagão e Vitão a dupla perfeita¨ ; muito orgulho de ser conhecido no meio do tenis como pai do Thiagão e Vitão !!
    Pai Cesão Borg Pinheiro.

    ResponderExcluir
  7. viixx, assim eu fico emocionada man
    hahaha
    mandou muito velho
    e pode ter ctz que sempre estaremos juntos nos torneios um ajudando o outro.
    e nois thiagao
    te amo brother
    vitor pinhiro

    ResponderExcluir
  8. muito bom thiagoo! eu concordoo muito com vc, mas acho q tem q ter esse acompanhamento até uma certa idade, pq no futuro o tenista começa a viajar muito, a ficar mais de 1 mes fora de casa, e os pais muitas vezes nao podem acompanhar, aí é bom o tenista ja ter maturidade o suficiente pra aguentar a saudade e saber lidar com a ausencia deles
    beijoos
    Carol Meligeni

    ResponderExcluir
  9. ooun, adorei o post irmão.
    por mais que tenha faltado a irmã postiça ae, hahahaha to brincando.
    tenho orgulho de me sentir parte deessa familia ai tb s2
    beeijos teamo
    @lahferraz

    ResponderExcluir
  10. Adorei tiguts, concordo com vc, o apoio da familia é tudo. Mas eu conheço muitos pais que vao para os torneios com os filhos como se fossem uma babá, e sem querer acabam mimando demais seus filhos, o que prejudica e muito na carreira do tenista, porque acaba se acostumando muito mal.
    É importante que o tenista também viaje sozinho para aprender a se virar, isso fortalece mentalmente o atleta por aprender a lidar com situaçoes dificeis sozinho.
    Beijos
    Priscila Garcia

    ResponderExcluir
  11. MEU LINDO
    Voce é muito especial pois hoje em dia não ter vergonha de dizer o quanto amam os pais/irmao e declarar o quanto eles são importantes é tudo de bom. Por isso eu não duvido do meu feeling, qd te conheci disse a sua amiga, " ESSE MENINO É MUITO ESPECIAL. QUEM É ELE!!!!!!!" Hoje eu sei e me rendo ao seu coração. bj aos pais queridos
    TIA CELIA

    ResponderExcluir
  12. aaa esse garoto só da orgulho (: haha

    te amooo !! liih

    ResponderExcluir
  13. oi,neto querido,paratebeniso pelo emocionante eimportante blog,alem de mui lindo.....È assim q. seu avó e todos os seus lhe veêm:inteligente,carinhoso,forte,corajoso,leal,realmente brilhante e maravilhoso,esrou torcendo para ser tb vitorioso...com grande sucesso e conquistas em sua vida.Desejo um felizzzzzz ano novo,sendo de muitas realizações.bjssssvóIlzate amo mui---
    02/01/2011

    ResponderExcluir